Igreja Metodista Jardim Belvedere

Contribuições
Você adicionou a sua lista de contribuições. O que deseja fazer agora?
Adicionar Contribuições Pagar Contribuição
X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!

Igreja Metodista Jardim Belvedere - Nós cremos na vida antes da morte!

Nós cremos na vida antes da morte!

João 10.10 Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância.

"Há Esperança"

Depois toda a congregação dos filhos de Israel partiu do deserto de Sim pelas suas jornadas, segundo o mandamento do Senhor, e acampou em Refidim; não havia ali água para o povo beber. Então contendeu o povo com Moisés, e disse: Dá-nos água para beber. E Moisés lhes disse: Por que contendeis comigo? Por que tentais ao Senhor? Tendo pois ali o povo sede de água, o povo murmurou contra Moisés, e disse: Por que nos fizeste subir do Egito, para nos matares de sede, a nós e aos nossos filhos, e ao nosso gado? E clamou Moisés ao Senhor, dizendo: Que farei a este povo? Daqui a pouco me apedrejará. Então disse o Senhor a Moisés: Passa diante do povo, e toma contigo alguns dos anciãos de Israel; e toma na tua mão a tua vara, com que feriste o rio, e vai. Eis que eu estarei ali diante de ti sobre a rocha, em Horebe, e tu ferirás a rocha, e dela sairão águas e o povo beberá. E Moisés assim o fez, diante dos olhos dos anciãos de Israel. E chamou aquele lugar Massá e Meribá, por causa da contenda dos filhos de Israel, e porque tentaram ao Senhor, dizendo: Está o Senhor no meio de nós, ou não? Êxodo 17.1-7

Por PASTOR DOUGLAS MARINS dia em A Palavra

"Há Esperança"
  • Compartilhe com seus amigos
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

"Há Esperança" - Ex. 17.1-7

Israel havia saído do Egito, mas as dificuldades estavam vindo em sequência, uma após a outra. A caminhada no deserto não seria nada fácil, e eles já podiam imaginar isso.
No capítulo 17 do Êxodo, temos o registro da falta de água. Você já teve sede? Creio que sim. Se lembra da sensação? Boca seca, Desconforto, Agitação, Cansaço.
Com o prolongamento da sensação vem a fraqueza ou o mal estar, a dor de cabeça, a alteração organica, e por fim, o Desespero.

* Desespero = "estado de consciência que julga uma situação sem saída; desesperança".

Era exatamente assim que o Povo estava se sentindo - Sem Esperança. Quando acabou a água dos cântaros, alguém deve ter dito: "Acabou tudo! Estamos perdido!"

O Desespero do Povo gerou 3 FRUTOS PODRES, a saber:

1 - NECESSIDADE DE SE ENCONTRAR UM CULPADO = No desespero muitos cedem a essa tentação. No desespero do Povo, Moisés foi culpado. A palavra CONTENDA no hebraico transmite a ideia de processo penal. Isso se confirma no desejo do povo de apedrejá-lo.
Muitas vezes o Tempo e a Energia que poderiam ser empregados na busca de soluções são gastos na busca de um culpado. Não caia nessa armadilha.

2 - INGRATIDÃO = O Povo se voltou contra aquele que havia sido instrumento da sua libertação. Pense em tudo o que Moisés tinha feito por aquele povo. Ele correu riscos de vida e abriu mão dos direitos de ser filho adotivo da filha de Faraó.
Não deixe que o Desespero gerado por um problema apague da sua memória o nome de todas as pessoas que te ajudaram a vencer.

3 - MURMURAÇÃO = O desespero só nos faz enxergar o lado ruim dos acontecimentos. Ele não nos deixa enxergar nada de bom. A negatividade se apodera do ser de tal forma que o único impulso da carne é reclamar do momento. Contudo, não se esqueça: Quem murmura, ergue muros.

Você pode se perguntar: E Moisés diante disso tudo? O que Ele fez? Ele se pôs a buscar o Senhor. Ele reconheceu que não tinha o controle da situação, clamou a Deus, e se submeteu a Ele humildemente.
Deus por sua vez lhe respondeu. O que Moisés ouviu foi basicamente o seguinte :
- "Passe adiante do Povo" (Não se esconda);
- "Tome o bordão com que feriste o rio" (Lembre-se do que Eu já fiz); e
- "Estarei ali diante de ti sobre a rocha" (Você não está só ).
O restante da história todos conhecem. Moisés tocou na Rocha com seu bordão e dela saiu água para matar a sede de todo aquele povo.
Concluo essa pastoral afirmando a você que, Jesus, a Rocha da nossa Salvação, conforme Sl. 95.1, tem água para saciar a sua sede, e solução para os seus problemas. (Leia também Jo. 7.37 e Jo. 19.34).
Não se desespere...
Há Esperança!
Do seu pastor e amigo,

Douglas Marins.

  • Compartilhe com seus amigos
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Veja Também:

Artigos Relacionados

Olá, deixe seu comentário para "Há Esperança"

Enviando Comentário Fechar :/